segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

O Que Diabos é Imbuir?

- Acabo de gastar R$ 50 em uma loja de macumba. 

- Comprou o quê? Uma encruzilhada inteira?

- Umas ervas, só. Mas a coisa tá cara. Acho que a crise chegou à macumbaria.

- Por R$ 50, você podia contratar um segurança de carne e osso, acho. 

- E como ele vai me proteger de mau olhado?

- Bicho, você gastou R$ 50 em ervas. Está com mau olhado de quem? Do Delfim Neto?

- Não sei. Sei que acordei meio indisposto hoje e achei que era uma boa idéia comprar uns banhos de 7 ervas.

- Você por acaso resolveu comer um frango com farofa em uma encruzilhada ontem?

- Ontem, não.

- "Ontem, não"!? E anteriormente?

- Não posso precisar. Sabe uma coisa que reparei indo até essa casa de artigos religiosos?

- O quê?

- Que o centro de São Bernardo tem a maior quantidade de pessoas com problemas de locomoção que já vi. No caminho, passei por quatro senhoras de andador, três pessoas com muleta,  sete com bengala e até umas duas pessoas com bota ortopédica. Nem consegui contar o número de mancos que vi. Será coincidência?

- Acho que não. O ar alcalino de São Bernardo deve ter a ver com isso. 

- Como assim? O ar daqui atrai pessoas ou as imbui problemas de locomoção.

- Imbui?

- É.

- Bom, não sei o que isso quer dizer. Mas acho que o ar alcalino é o responsável pelo problema. Provavelmente, ele causa as dificuldades de locomoção. Você, por exemplo, anda extreamente devagar. E nasceu aqui, que eu saiba. 

- Aliás, andar por entre esse tanto de transeuntes com problema de meu uma vontade danada de voar. Cansa esbarrar em todo mundo que se encontra. Os mancos, por exemplo, trombei com todos. Eu sempre achava que eles iam para um lado. Quando eu escolhia o outro, eles me supreendiam novamente. Nunca quis tanto voar.

- Eu sempre quis ser dublador de desenho animado. Mas acho que isso não tem a ver com o assunto.

- Bom, eu pedi a Deus, hoje, para me dar o dom do vôo. Ou, no mínimo, uma perna mais curta que a outra. Assim eu mancaria também e não esbarraria nos meus iguais. Mas Deus não me atendeu porque eu estava muito carregado de mau olhado. 

- E você acha que, depois desses banhos de R$ 50, Ele te dará asas?

- Ou encurtará uma perna, não sei.

- Se alguma dessas coisas ocorrer, me passe a lista dos banhos. Ainda acho que não é tarde para eu virar dublador. Ainda mais com um empurrãozinho divino.

- Pode deixar.

- Mesmo porque já tenho experiência no assunto. Uma vez, fiz um curso semi-profissionalizante na USP. Dublei a professora do Bob Esponja.

- Sério? E foi bom o curso?

- Bom, era um curso de um dia só. Eu gostei. 

- Um dia só?

- É. E nem deu para aprender muita coisa, mas eu gostei.

- Peraí. Sua história começou com um curso profissionalizante na USP. Agora, você diz, praticamente, que esbarrou em um mendigo na rua, ele te pediu cigarro e você respondeu que não tinha imitando a voz da professora do Bob Esponja. Esse papo está estranho.

- "Olá, claaaaaasse. Hoje vamos aprendeeeeer matemááááááática."

- Foi isso que você falou na dublagem de professora do Bob Esponja?

- Não. Isso eu disse para o mendigo que me pediu cigarros. Na aula de dublagem, acho que fiquei envergonhado e não consegui falar nada.

---------------------------------------

Colaborações involuntárias de Fábio Primo e Camila Pratti.

4 comentários:

Anônimo disse...

Mais um diálogo benzido do Dois Vezes Um. "Muuuuuuito Booooommm, Buuuucheeechaaaa!"

Fabio Primo

As primas disse...

hahahaha...
ÓTIMO...


Sérgio, obrigada pela resposta intimidadora!!!
Na verdade eu não sei mesmo o que acontece com quem sabe demais...

Corro algum risco?

Beijosss.

Olívia

As primas disse...

que bom...pois eu também não sei do que estamos falando!!!

De qualquer forma...continuarei com as visitas aqui e percebendo outras linhas de POSTAGENS hheheh

Olívia

Camila Pratti disse...

"E você acha que, depois desses banhos de R$ 50, Ele te dará asas?"

Se 'Ele' não der, o Red Bull te dá asas