sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Um Velho me Mordeu!

- Um velho me mordeu!

- Como é?

- Um velho me mordeu!

- É gíria?

- Não. De fato, um velho me mordeu.

- Um velho o que?

- Um velho gente.

- Um velho gente?

- Um senhor idoso, que estava com a cabeça para fora de um portão, resolveu abrir e fechar a boca, prendendo meu braço entre os dentes, bem no momento em que eu passava a sua frente.

- Cacete! Um velho te mordeu!

- É o que estou dizendo.

- E por quê? A troco de nada?

- A troco de nada. Aparentemente, eu estava no lugar errado na hora errada. Passava tranquilamente em frente a um portão de uma casa bem arborizada. Quando senti, nhac.

- E aí?

- Bom, achei que fosse um cachorro e me esquivei, gritando. Quando olhei para o lado, já do outro lado da rua, vi que era um senhor idoso.

- E que desculpa ele deu? 

- Balbuciou uns troços, mas não entendi. A dentadura saiu junto com meu braço da boca dele. Caiu no chão e eu não entendi nada do que ele falava.

- Estaria se desculpando?

- Sei lá. Sei que, recobrado do susto, deixei o velho balbuciando sozinho e continuei no meu caminho.

- Nem pegou a dentadura dele do chão?

- Pensei nisso. Mas vai que ele sai modendo mais gente. 

- Mas vai que ele quisesse se desculpar.

- Nunca saberemos.

- Falando em nunca saberemos, vamos falar sobre os mineiros?

- Você vai fazer piada com pão de queijo?

- Não.

- Com goiabada com queijo?

- Não.

- Com o Itamar?

- Também não.

- Com Governador Valadares?

- Não.

- Com o Clóvis Bornay?

- O Clóvis Bornay é mineiro?

- Sei lá. Mas ele sempre cabe em piadas.

- Bom, de qualquer forma, não vou não.

- Então o que diabo você quer falar sobre eles?

- Queria saber se eles vão ganhar hora extra por todos esses dias sob a terra. Acho, inclusive, que dava para pagar também adicional de insalubridade.

- Hummm.

- Hummm o quê?

- Sei lá. Acho que devia tá uma treta danada no inteiror daquele buraco, hein.

- Interior treta?

- De fato.

---------------------------------------------

interiotreta é a nova empreitada de @buchabick, ao lado de @fksr86, e retrata o interior desse mundão véio sem fronteira; no twitter, @interiortreta.