quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

O Telefone Tocou Novamente, I'm A Cuckoo

- A paixão mais fugaz que já tive foi por uma garota que tinha como música, no despertador do celular, I´m a Cuckoo, do Belle & Sebastian.

- Hoje de manhã, confundi o desodorante com creme de barbear e meti espuma no sovaco. Infelizmente, não percebi a tempo e, depois de colocar e lambuzar a camiseta, ainda joguei desodorante na cara. Como uso daqueles bem vagabundos, do naipe de Avanço, ainda fiquei com o rosto ardendo e vermelho por horas. Parecia que eu estava com rubéola.

- Já fiz isso. E o pior: fiz quando eu estava, realmente, com rubéola. A coisa fica muito pior. É muita idiotice.

- Por falar em idiotice, fale mais sobre essa sua paixão fugaz.

- Pois então, é isso. Conheci a garota nem lembro onde. Não me interessei muito mas acabou que fomos parar nem sei bem onde. Aí, de manhã, acordei com I´m a Cuckoo, do Belle & Sebastian, tocando. Achei uma coisa muito perspicaz e fofa ao mesmo tempo. Cuckoo, despertador, essas coisas. E a música é fofinha, boa para acordar. 

- Acho que a paixão mais fugaz que tive foi certa feita quando me apaixonei pelo andar da Ivone.

- Como assim?

- Era uma moça que trabalhava comigo. Nem era bonita e nem parecia muito uma moça. Mas tinha um modo de andar sublime. Andava como se flutuasse no ar e exalasse lavanda ao mesmo tempo. Ela cheirava não muito bem, mas quando andava, era lavanda para cá e almíscar para lá. Uma beleza. Pena que, por motivos óbvios, não deu certo.

- Que motivos óbvios?

- Bom, eu me apaixonei pelo andar dela, não por ela. Quando saíamos, eu sempre queria ir fazer cooper ou caminhadas em geral, porque queria vê-la andando. Como ela queria ir ao cinema, teatro, bares e ficar sentada, o encanto acabou rápido. Fora que levei quase dois meses para conseguir convencê-la a sair comigo.

- Ela era irredutível?

- Não. É que sempre que eu a chamava para conversar, ela parava de andar pelos corredores. Aí, eu perdia o tesão. Só consegui chamá-la para sair enquanto estávamos em um cortejo fúnebre, de um colega em comum. A distância entre o velório e o jazigo era tão longa que deu tempo de me apresentar direito, chamá-la para sair, combinar o lugar e tudo mais.

- Rapaz, ainda bem que esse colega não era obeso. Coitado dos carregadores.

- Quem disse que não era?

- Xiii.

- Mas voltando ao negócio do Belle & Sebastian, porque foi fugaz?

- Durou exatamente o tempo da música, coisa de três minutos e pouco.

- Mas você não havia passado a noite com ela?

- Havia. Mas não havia me apaixonado. Só que, quando tocou I´m a Cuckoo, aí sim achei demais e me apaixonei.

- E por que passou tão rápido?

- Bom, aí resolvi fuçar mais no celular para descobrir qual seria o toque de chamada.

- Sei.

- Descobri que era O Telefone Tocou Novamente, do Jorge Ben ou do Jorge Ben Jor, sempre me confundo.

- E isso te broxou?

- Pelo contrário. Fiquei mais empolgado. Percebi que ela era toda temática com relação ao celular. Resolvi ir além e, já que ela estava no banho, fuçar mais um pouco no telefone e descobrir o toque de mensagem recebida.

- E qual era?

- Message in a bottle, Police.

- Realmente, temática.

- Temática e perspicaz. E a paixão aumentando. Aí, como era um smartphone desses bem modernos, resolvi procurar por qual seria a música que indicava a chegada de um novo e-mail.

- E qual era?

- Não era música. Era aquele antigamente irritante, mas hoje até que divertido, “You´ve got a mail” da AOL. Bacana, né?

- Muito.

- E aí, o que aconteceu que você desanimou?

- Bom, daí eu estava lá com o telefone na mão quando a bruaca saiu do banheiro.

- Era feia? Foi isso, então?

- Nada. Quem vê cara não vê coração. Além do que, logo mais estaremos todos bem velhos e beleza vai ser a última coisa que conta. Não queria desperdiçar a chance de ficar com uma garota tão interessante, celularísticamente falando, por conta de um rosto feio.

- Entendo.

- Bom, aí ela saiu do banheiro e logo quando eu ia elogiar os gostos telefônicos dela, ela disse algo como ‘por que você está fuçando no telefone do meu namorado?’. Então ela me explicou que havia perdido o dela e, como o namorado estava viajando, havia deixado o celular com ela.

- E você sabia que ela namorava?

- Com aquela cara, tinha certeza que não. E isso foi o segundo ponto que me desanimou. O primeiro, obviamente, foi perceber que eu estava apaixonado por um homem que estava viajando. E o pior: que ele já tinha namorada.

- E a ironia da coisa toda era que você nem tinha como pedir o telefone dele, já que o celular já estava na sua mão.

- Pois é. Mas não ia pedir mesmo. Acho que já estou muito velho para mudar meus hábitos sexuais. Mas que ele é um partidão, isso é. 

6 comentários:

Anônimo disse...

Errei a bosta da caixa. Era aqui que eu queria comentar: Tem uam versão bacana do Cuckoo do B&S pelo pessoal do Billie The Vision. Aqui, Tem uma versão bacana do Cuckoo pelos Billie e The Vision no site deles, http://www.billiethevision.com/music_click.php?page=gotolink&id=108&url=http://www.billiethevision.com/music/Covers/billie_the_vision_im_a_chuckoo_cover.mp3

Bel disse...

Sansacional, Sérgio!

Daniel disse...

Excelente Bucha!

Flavia D'Álima disse...

Então uma vez ouvi uma cantada assim:
- Oi! Eu uso avanço.
- Aham

Péssima, não recomendo

Paula R. disse...

"Com aquela cara, tinha certeza que não. E isso foi o segundo ponto que me desanimou. O primeiro, obviamente, foi perceber que eu estava apaixonado por um homem que estava viajando. E o pior: que ele já tinha namorada."

Sensacional!

Larissa disse...

Juro, eu AMO esse blog. HAHAHAHAHA! Esse foi um dos melhores diálogos.